Imprensa

O advogado empreendedor e o novo modelo da advocacia

Vivemos uma nova era na advocacia, onde o perfil do advogado empreendedor vem se destacando diariamente. É fácil identificar este novo perfil de profissional, basta estar atento às movimentações dos mesmos nas mídias impressas e online, nos sites e redes sociais dos próprios profissionais e escritórios, pois estão cada vez mais atuantes em entrevistas, congressos nacionais e internacionais, produção intelectual e gestão de negócios. Nota-se que há uma preocupação crescente por parte de muitos profissionais da classe jurídica no que diz respeito ao processo de inovação e tendências.
O advogado empreendedor possui perfil visionário e visão sistêmica do seu negócio. É estratégico, negociador e detém de grande facilidade em ser um líder comunicador. Em paralelo, preocupa-se com a formação de novos líderes e sucessões. Essa veia empreendedora também garante a busca constante por novas especializações, atualizações mercadológicas e, consequentemente, a forte vontade de ser referência em suas áreas de atuação.
Há vários perfis de profissionais da área jurídica: empreendedores, intraempreendedores e aqueles que possuem perfil mais focado na operação. Porém, alguns não se motivam em identificar novas oportunidades para melhorar o currículo e fortalecer o seu nome no mercado jurídico. Vivemos em um país onde existem mais de um milhão de advogados com registros ativos. Há um grande risco daqueles que não se renovam serem engolidos pelo mercado, pois os escritórios inovadores e com metodologias de gestão bem empregadas buscam compor a banca jurídica com profissionais dinâmicos e empáticos, dispostos a contribuírem para o desenvolvimento do escritório, sendo na criação de produtos, na produção intelectual ou ministrando palestras para clientes.
O advogado empreendedor está cada vez mais consciente do seu papel no âmbito empresarial junto aos atuais e potenciais clientes, sabe que focar no alinhamento de estratégias de gestão de marketing jurídico a curto e longo prazo é extremamente importante para a evolução do escritório. O desenvolvimento de estratégias em prol da entrega de resultados de qualidade ao cliente deve prevalecer sempre, pois a proximidade e a pessoalização no atendimento garantem fidelização. Hoje o escritório que não está presente nas redes sociais, que não possui um software jurídico que ofereça uma gestão jurídica completa para alcançar os melhores resultados, que não participa ativamente de atividades relacionadas ao seu crescimento intelectual, que não foca em networking e não cria conexões diretas de relacionamento com seus clientes, infelizmente, está perdido no tempo.
O papel do advogado empreendedor é disseminar no mercado um novo modelo de advocacia, investindo em relacionamentos consistentes para a obtenção de novos clientes e competência técnica para gerenciar e disseminar o exemplo perante seus colegas e liderados. Já não basta apenas o serviço técnico jurídico, é necessário estar consciente que a inovação faz parte do processo de crescimento da banca jurídica. Muitas vezes quebrar paradigmas reverte em resultados concretos neste novo modelo de advocacia. Pense nisso!
Maiara Trombini – Consultora de Marketing Estratégico e Marketing Jurídico – www.maiaratrombini.com.br / consultoria@maiaratrombini.com.br

 

Artigo de minha autoria, publicado em 24/04/2018 no caderno Jornal da Lei, do Jornal do Comércio. O Jornal cometeu um erro na descrição do meu cargo, pois como todos sabem não sou advogada. No entanto, já solicitei correção.

O artigo também está disponível no site do Jornal do Comércio. 

Publicação na Editora Plenum em 10/05/2018

Link: https://www.plenum.com.br/boletins/detalhes/33588

 

 

Compartilhe este post
Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterEmail this to someone

2 thoughts on “O advogado empreendedor e o novo modelo da advocacia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *